Viagens

Flutuação no Rio Sucuri – Bonito | MS

Primeiro quero lembrar a vocês que esse passeio e os outros descritos no blog, foram reservados com bastante antecedência, pois a viagem ocorreu em alta temporada. Não queríamos correr o risco de chegar em Bonito e não encontrar vaga no passeio desejado.

Foi bem complicado decidir onde seria realizado a flutuação, já que há uma infinidade de locais e valores. A Carina fez a flutuação no Rio da Prata e na Lagoa Misteriosa. O mais comentado é o Rio da Prata e pesquisando mais a fundo, descobri que o Rio Sucuri é o 3º do mundo com água cristalina! como empurrãozinho à mais na escolha, a temperatura da água é de 22º / 23º. Água gelada no verão até vai, mas no inverno… complica!

Ele tem o nome de Sucuri devido ao seu formato. Não que não tenha a cobra Sucuri tá gente? Rs!

A aventura começa na Fazenda São Geraldo. Para ir, utilizamos o Google Maps e chegamos ao local sem problema algum. As estradas são de terra e o carro 1.0 fez o percurso tranquilamente.

Quando chegamos no primeiro horário da manhã, faziam exatos 9º e o vento deixava a sensação térmica bem pior! Enquanto aguardávamos o grupo chegar, visitamos a lojinha, observamos as fotos na parede, dos famosos que já visitaram o local, entre uma aquecida e outra na lareira.

E chegou a hora do briefing, nossa guia era a Morgana, que estava encasacada até a alma. Vê-la assim não foi muito confortante, mas ela jurou que conseguia flutuar sem molhar a cabeça! São 1.500 metros de flutuação. Ela perguntou se alguém queria fazer o treinamento na piscina, não apareceu um sequer para o treino! Além dessa possibilidade, é fornecido macacão de neoprene, colete, calçado e as máscaras. Assim que vesti o frio foi embora e deu lugar ao lindo dia de sol! Subimos no Uber Pantaneiro (vulgo pau de arara) e seguimos felizes até a nascente!

Lá realizamos uma pequena trilha e a guia explicava sobre o ecossistema presente no nosso trajeto.

E chegou o momento mais aguardado, a flutuação! Limpamos a máscara com um pouquinho de saliva, para não embaçar e sem ensaios nos atiramos ao rio, repleto de peixes. A roupa de neoprene e o colete ajudam na flutuação. Então minha/meu amiga (o), não se preocupe se não sabe nadar. Eu também não sei e aos poucos fui descobrindo como funcionava a atividade. Não é para observar as pessoas na frente (aliás, dá uma dor no pescoço). Apenas coloque o rosto na água, estique o corpo, aí a mágica acontece! como se você fizesse parte daquele mundo tão silencioso e particular. Os peixes não ligam para nossa presença, desfilando sua beleza e sutileza ao alcance de nossas mãos!

Eu amei a experiência e queria ter realizado a flutuação em outros rios também! Tem vídeo desse momento mágico!

Qual foi a última vez que você fez algo pela primeira vez?

Daniele

Facebook | Insta Blog | Insta Dani | YouTube | Twitter | Comente!

O que achou do post?

Comente pelo Facebook!

comentários

Mas pode chamar de Dani! Carioca, cinéfila, estudante de Geografia, é apaixonada por animais, passeios e viagens. Adepta de fazer listinhas pra tudo! Não abre mão de uma velha agenda e uma boa aventura!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *